Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Novembro chega ao fim como o pior mês em casos e mortes por covid em Foz do Iguaçu (30/11)

Novembro chega ao fim como o pior mês em casos e mortes por covid em Foz do Iguaçu (30/11)

Postado em 30/11/2020 por

Compartilhe Agora!

Nos 30 boletins do mês, Secretaria Municipal de Saúde informou 4.284 casos e 45 óbitos pelo novo coronavírus.

Imagem: Secretaria Municipal de Saúde.

Novembro chega ao fim, nesta terça-feira (30), como o período mais severo da pandemia em Foz do Iguaçu desde a chegada da covid-19 à cidade, em 18/03. Com 4.284 casos e 45 óbitos informados nos 30 boletins diários da Secretaria Municipal de Saúde, o 11º mês do ano é o pior desde que o novo coronavírus passou a atingir moradores da Terra das Cataratas.

ÚLTIMO MOMENTO: Governo decreta toque de recolher em todo o estado do Paraná – das 23h às 5h. (01/12)

Conforme levantamento feito pelo Jornalismo da Rádio RCI Iguassu, o total de confirmações de novembro supera amplamente o do pior mês até então, julho, que teve, no pico do inverno, 2.447 diagnósticos positivos.

Primeiro caso confirmado em Foz do Iguaçu – 18/03.
Março – 13 casos (média de 1,00 por dia)
Abril – 36 casos (média de 1,20 por dia)
Maio – 79 casos (média de 2,54 por dia).
Junho – 768 casos (média de 25,60 por dia).
Julho – 2.447 casos (média de 78,93 por dia).
Agosto – 1.732 casos (média de 55,87 por dia).
Setembro – 2.173 casos (média de 72,43 por dia)
Outubro – 2.216 casos (média de 71,48 por dia)*
Novembro – 4.284 casos (média de 142,8 por dia)
* Por ter um dia a mais que setembro, a média de outubro ficou ligeiramente mais baixa.

Gráfico: Elaine Della Giustina Soares / Unila.

Também em relação à mortalidade, novembro assumiu a inglória primeira colocação, com os 45 óbitos confirmados pela Vigilância Epidemiológica superando os 42 falecimentos reportados nos boletins do mês de setembro.

Março – nenhum óbito.
Abril – 2 óbitos.
Maio – 1 óbito.
Junho – 8 óbitos.
Julho – 19 óbitos.
Agosto – 31 óbitos.
Setembro – 42 óbitos.
Outubro – 41 óbitos.
Novembro – 45 óbitos.

Gráfico: Elaine Della Giustina Soares / Unila.

Ao longo do mês, foram adicionados 20 novos leitos de UTI e 10 leitos de enfermaria, elevando a estrutura exclusiva para pacientes com covid para 95 vagas de terapia intensiva e 74 camas de menor complexidade. Mesmo assim, novembro termina com 93,7% de UTI’s ocupadas por moradores de Foz do Iguaçu e municípios vizinhos.

No acumulado desde 18/03, a cidade tem 13.748 casos confirmados, dos quais 12.795 pacientes já estão recuperados e 764 seguem em período de manifestação de sintomas e transmissão do vírus (626 em isolamento domiciliar e 138 internados na rede hospitalar). A Terra das Cataratas já teve, também, 189 mortes em decorrência do novo coronavírus.

Confira, abaixo, um resumo dos números de novembro, conforme análise dos boletins diários divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde:

Casos confirmados:
4.284 (31,1% do total desde o início da pandemia).

Pacientes recuperados:
3.880 (30,3% do total desde o início da pandemia).

Óbitos:
45 (24,1% do total desde o início da pandemia).

Índice de letalidade:
Diminuição de 1,5% para 1,3% no último boletim do mês.

Casos ativos:
De 405 no início do mês para 764 no último dia de novembro.

Incidência por 100 mil habitantes:
De 3.696 no início do mês (risco) para 5.368 no boletim de 30/11 (emergência).

Média de casos por dia:
Julho: 78,9.
Agosto: 55,9.
Setembro: 72,4.
Outubro: 71,4.
Novembro: 142,8.

Total de exames:
12.619 (8.335 negativos e 4.284 positivos – 33,9% de confirmação).

Leitos de UTI:
20 vagas a mais, passando de 75 para 95.

Leitos de Enfermaria:
10 vagas a mais, passando de 64 para 74.

Gráfico: Elaine Soares e equipe / Unila.

Casos por faixa etária:
Menores de 1 ano: 22 casos (23,4% do acumulado).
1 a 9 anos: 109 casos (24,1% do acumulado).
10 a 19 anos: 304 casos (31,1% do acumulado).
20 a 29 anos: 905 casos (29,7% do acumulado).
30 a 39 anos: 954 casos (30,1% do acumulado).
40 a 49 anos: 858 casos (33,4% do acumulado).
50 a 59 anos: 572 casos (31,3% do acumulado).
60 a 69 anos: 356 casos (34,7% do acumulado).
70 a 79 anos: 137 casos (33,4% do acumulado).
Maiores de 80 anos: 67 casos (37,4% do acumulado).
(o acumulado é referente ao total de casos desde março)

Divisão por sexo:
2.286 (53,4%) mulheres e 1.998 homens (46,6%).

Para conferir como foi o balanço do mês de outubro, clique aqui.

Guilherme Wojciechowski – Jornalismo RCI.

4 comentários “Novembro chega ao fim como o pior mês em casos e mortes por covid em Foz do Iguaçu (30/11)”

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.