Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Casas populares em construção na Vila C serão entregues em janeiro

Casas populares em construção na Vila C serão entregues em janeiro

Postado em 09/12/2020 por

Compartilhe Agora!

Imóveis são fruto de parceria entre Governo do Estado, Itaipu Binacional e Prefeitura de Foz do Iguaçu.

Imagem: Agência Estadual de Notícias.


Falta pouco para 25 famílias em situação de vulnerabilidade receberem as chaves da casa própria no novo conjunto habitacional localizado na Vila C, região norte de Foz do Iguaçu. As unidades são fruto de uma parceria entre Governo do Paraná (Cohapar), Itaipu Binacional e Prefeitura (FozHabita). O maior investimento foi da estatal de energia (R$ 1.581.547,59 em 21 unidades), com a autarquia municipal tendo assumido as outras quatro.

São 23 unidades com 32 metros quadrados e duas com 49 metros quadrados, capazes de receber pessoas com deficiência. Elas têm dois quartos, sala e cozinha, além de painéis solares integrados à rede de energia elétrica, de olho na sustentabilidade e na diminuição de custos diários com a conta de luz. As lajes são de concreto, facilitando a climatização em uma cidade com verões escaldantes, e as unidades têm calçadas e pias nas cozinhas, além de tanques do lado de fora.

Elas estão dispostas em um terreno com 835,8 metros quadrados com um grande gramado no centro, ocupando um espaço onde antes havia um campo de futebol abandonado. O terreno foi cedido pela prefeitura em uma região com ruas asfaltadas (Andradina e Sapucaí), boa infraestrutura de comércio e serviços básicos e área verde preservada. Restam apenas as ligações de luz e água para efetivar essa transformação social. As casas serão entregues em janeiro.

“O Governo do Estado tem compromisso com a habitação porque esse é um programa social realmente transformador. Estamos construindo unidades para perfis específicos, como idosos e população de baixíssima renda, incentivando o desfavelamento e formando parcerias com a Itaipu Binacional, com a Caixa Econômica Federal e com a iniciativa privada para aumentar a quantidade de unidades habitacionais nos municípios”, afirma o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

“É um investimento que ajuda a diminuir o déficit habitacional do Estado e que dá dignidade para famílias que vivem em uma área vulnerável”, completa Jorge Lange, diretor-presidente da Cohapar. “Demos todo o suporte para esse programa de Itaipu Binacional sair do papel e ajudamos com os projetos. É uma parceria que vai transformar a realidade de muitas famílias na região Oeste”.

Córrego Brasília

Os novos moradores da Vila C vivem no chamado Córrego Brasília, em uma área com muitas nascentes e mata mais fechada. Todas as 21 famílias da comunidade receberão as chaves de casas novas, assim como uma família que mora em uma área rural afastada e três casos emergenciais acompanhados pelo município.

“É uma área de mata, de banhado, muito perigosa. Passei uns quatro anos lá. Conheço as necessidades desses moradores. É sofrido porque não tinha como fazer um banheiro – furava um pouco e já vertia água. Quando chovia atrapalhava. Sofremos bastante, mas sobrevivemos”, afirma Nilson da Silva, 42, montador de eventos, cujo ramo foi duramente impactado pela pandemia. Ele é vizinho do novo condomínio da Vila C e em breve vai reencontrar antigos colegas.

As nascentes do Córrego Brasília estão localizadas em uma área de preservação permanente da região, na divisa entre os bairros Vila C Velha e Vila C Nova. A água que corre por ele deságua no Rio Bela Vista, que integra o complexo do Canal da Piracema. Além da possibilidade de ganho social, a Itaipu melhorará o cuidado ambiental dessa região, inclusive com o plantio de novas árvores para proteger a natureza.

Para auxiliar ainda mais essa mudança e a vida na Vila C, a Itaipu Binacional e a prefeitura de Foz do Iguaçu investiram em obras de infraestrutura e coleta seletiva. Foram R$ 15 milhões em pavimentação e R$ 7,8 milhões para a reforma de oito barracões da separação de descartáveis recicláveis. “A vida no bairro é tranquila. Cresci aqui, conheço bastante gente, e tem a Itaipu de pano de fundo”, arremata Cláudia.

Foz do Iguaçu

Esse é um projeto que se soma a outros investimentos em habitação em Foz do Iguaçu. Há uma licitação em andamento no Lagoa Dourada (100 unidades), o Condomínio do Idoso (40 unidades) e entregas já realizadas e para finalizar no Residencial Angatuba (340 unidades) e no Residencial Boicy I e II (576 unidades), num projeto integrado entre Governo do Estado, governo federal e prefeitura. A Cohapar construiu 2.496 casas nos últimos 40 anos em Foz do Iguaçu.

“Para o município esse projeto com Itaipu Binacional é excelente, vem a somar. Estamos investindo em parcerias para resolver um déficit de 7 mil moradias e a partir do ano que vem começaremos um planejamento de novos empreendimentos para Foz do Iguaçu. Pelo seu porte, é uma cidade com muitos desafios pela frente”, afirma Silvia Pallandi, superintendente do FozHabita.

Agência Estadual de Notícias.

One comentário “Casas populares em construção na Vila C serão entregues em janeiro”

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.