public Notícia
Home/ Notícia
public Notícia

Balanço: 2020 chega ao fim com 18.295 casos e 266 mortes pela covid em Foz do Iguaçu

Número oficial de infectados equivale a 7,1% da população iguaçuense, estimada pelo IBGE em 258.248 habitantes.

Imagem: Secretaria Municipal de Saúde.

O ano de 2020 chegou ao fim, nesta quinta-feira (31), marcado pela pandemia do novo coronavírus, que foi detectado no Brasil em fevereiro e teve seu primeiro registro oficial em Foz do Iguaçu em março, no dia 18. Para 2021, a expectativa é que a chegada da vacina, bem como a eventual descoberta de medicamentos específicos para o combate ao Sars-CoV-2, alterem o panorama vivenciado nos últimos nove meses.

No período entre 18/03 e 31/12, a cidade teve 18.295 casos confirmados, dos quais 17.499 pacientes já estão recuperados e 530 iniciaram o novo ano em período de manifestação de sintomas e transmissão do vírus (430 em isolamento domiciliar e 100 internados na rede hospitalar). A Terra das Cataratas registrou, também, 266 mortes em decorrência do novo coronavírus.

Primeiro caso confirmado em Foz do Iguaçu – 18/03.
Março – 13 casos (média de 1 por dia)
Abril – 36 casos (média de 1,2 por dia)
Maio – 79 casos (média de 2,54 por dia).
Junho – 768 casos (média de 25,6 por dia).
Julho – 2.447 casos (média de 78,93 por dia).
Agosto – 1.732 casos (média de 55,87 por dia).
Setembro – 2.173 casos (média de 72,43 por dia)
Outubro – 2.216 casos (média de 71,48 por dia)*
Novembro – 4.284 casos (média de 142,8 por dia)
Dezembro – 4.547 casos (média de 146,6 por dia)
* Por ter um dia a mais que setembro, a média de outubro ficou ligeiramente mais baixa.

Gráfico: Elaine Della Giustina Soares / Unila.

Primeiro óbito confirmado em Foz do Iguaçu 26/04*.
Abril – 2 óbitos.
Maio – 1 óbito.
Junho – 8 óbitos.
Julho – 19 óbitos.
Agosto – 31 óbitos.
Setembro – 42 óbitos.
Outubro – 41 óbitos.
Novembro – 45 óbitos.
Dezembro – 77 óbitos.

* A fonte dos dados compilados pela Rádio RCI Iguassu é a Secretaria Municipal de Saúde. O critério utilizado é o de data de comunicação no boletim, o que pode resultar em diferenças em relação a relatórios que tenham como critério data de falecimento, informação que nem sempre é divulgada nos boletins diários distribuídos pela pasta à imprensa.

Gráfico: Elaine Della Giustina Soares / Unila.

Dados do Ministério da Saúde apontam que o Brasil terminou o ano com 7.675.973 casos e 194.949 mortes. O estado do Paraná, conforme a Secretaria de Estado da Saúde, fechou 2020 com 413.412 confirmações e 7.912 falecimentos.

Os dados abaixo, referentes a Foz do Iguaçu, tem como base o último boletim de 2020, divulgado em 31/12 pela Secretaria Municipal de Saúde, com o balanço final podendo sofrer variações, em caso de inclusão de dados retroativos:

Imagem: Secretaria Municipal de Saúde.

Casos investigados:
60.041.

Casos descartados:
41.746 (69,52% do total de investigados).

Casos confirmados:
18.295 (30,47% do total de investigados).

Pacientes recuperados:
17.499 (95,65% do total de infectados).

Óbitos:
266 (1,45% do total de infectados).

Imagem: Secretaria Municipal de Saúde.

Incidência:
7.144 casos por 100 mil habitantes, acima da média nacional (3.521), estadual (3.556) e da 9ª Regional de Saúde (6.271).

Tipo de contaminação:
Transmissão comunitária: 14.834 (81,1%).
Transmissão local: 2.816 (15,4%).
Transmissão importada: 645 (3,5%).

Imagem: Secretaria Municipal de Saúde.

Divisão por sexo:
9.801 (53,6%) mulheres e 8.494 homens (46,4%).

Divisão por faixa etária:
Menores de 1 ano: 117 casos (0,63%).
1 a 9 anos: 535 casos (2,92%).
10 a 19 anos: 1.269 casos (6,94%).
20 a 29 anos: 3.994 casos (21,83%).
30 a 39 anos: 4.264 casos (23,31%).
40 a 49 anos: 3.425 casos (18,72%).
50 a 59 anos: 2.503 casos (13,68%).
60 a 69 anos: 1.371 casos (7,49%).
70 a 79 anos: 579 casos (3,16%).
Maiores de 80 anos: 238 casos (1,30%).

Imagem: Secretaria Municipal de Saúde.

Óbitos por sexo e faixa etária

Em 25/12, data em que Foz do Iguaçu atingiu a marca de 250 mortes pela covid, o Jornalismo da Rádio RCI Iguassu publicou um levantamento com informações de perfil das vítimas. A distribuição por sexos é desigual: os homens, que representam 46,4% dos casos confirmados no município, são 63,6% dos falecidos; as mulheres, que predominam com 53,6% dos diagnósticos positivos, somam 36,4% dos óbitos.

Óbitos por faixa etária*:
Menores de 1 ano – 0.
De 1 a 9 anos – 0.
De 10 a 19 anos – 0. 
De 20 a 29 anos –  3 (1,2%).
De 30 a 39 anos – 0.
De 40 a 49 anos – 8 (3,2%).
De 50 a 59 anos – 33 (13,2%).
De 60 a 69 anos – 66 (26,4%).
De 70 a 79 anos – 85 (34%).
Maiores de 80 anos – 55 (22%).
* os percentuais são do total de óbitos, conforme dados atualizados até 25/12.

Mortalidade por faixa etária*:
Menores de 1 ano – sem óbitos.
De 1 a 9 anos – sem óbitos.
De 10 a 19 anos – sem óbitos.
De 20 a 29 anos – 0,07%.
De 30 a 39 anos – sem óbitos.
De 40 a 49 anos – 0,24%.
De 50 a 59 anos – 1,36%.
De 60 a 69 anos – 5%.
De 70 a 79 anos – 15,28%.
Maiores de 80 anos – 24,77%.
* considerando o total de óbitos e o de casos por faixa etária, com dados atualizados até 25/12.

Na prática, um em cada quatro pacientes com 80 anos ou mais morre vítima da covid em Foz do Iguaçu. Na faixa etária dos 70 aos 79 anos, a letalidade é de um a cada seis ou sete doentes. Dos 60 aos 69 anos, um em cada 20 não resiste às complicações. Nas demais idades, a média está abaixo da letalidade geral de 1,45% registrada no município.

Óbitos e comorbidades

Até 20/12, de um universo de 235 falecidos em razão da covid em Foz do Iguaçu, 99,6% apresentavam algum tipo de comorbidade. De acordo com os dados, 49 vítimas tinham uma comorbidade; 79 tinham duas; 64 tinham três; 28 tinham quatro; 10 tinham cinco; e duas tinham seis, prejudicando a resposta do organismo aos tratamentos ministrados.

As comorbidades mais comuns relatadas foram*:
Hipertensão – 154
Diabetes – 83
Doença Cardiovascular – 68
Obesidade – 61
Doença Pulmonar – 43
Doença Renal – 31
Doença Neurológica – 30
Neoplasia – 25
Tabagismo – 24
Infecção HIV – 2
* a somatória dá 521, já que a maioria dos pacientes tinha mais de um fator de risco.

Imagem: Secretaria Municipal de Saúde.

Óbitos e Local de Residência

Outra informação relevante compilada com base nos dados da Secretaria Municipal de Saúde diz respeito ao local de residência das vítimas, considerando a distribuição dos bairros de Foz do Iguaçu em cinco distritos sanitários.

Até 20/12, o Distrito Sanitário Norte (que vai da Vila A à Vila C) concentrava 29% dos falecimentos, seguido pelos distritos Leste (Morumbi, Portal, Jardim São Paulo e Campos), 24,8%; Oeste (Centro e bairros próximos), 22,2%; Sul (Porto Meira e Vila Carimã), 15,8%; e Nordeste (Três Lagoas e Três Bandeiras), 8,1%.

Guilherme Wojciechowski – Jornalismo RCI.

  • message
    Postado por
    Rádio RCI Iguassu AM 1320 - Notícias
  • today
    Data
    01/01/2021
  • folder
    Categoria
    Notícias de Foz
  • code
    Feito por
    Sistema Plug
more Leia também

Copyright © 2021 Sistema Plug Todos os direitos reservados
Desenvolvimento Web Plug | J.S
Copyright © 2021 | Sistema Plug
Desenvolvido | Web Plug