Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Amigos e familiares de servidora assassinada programam manifestação em Foz do Iguaçu

Amigos e familiares de servidora assassinada programam manifestação em Foz do Iguaçu

Postado em 02/02/2021 por

Compartilhe Agora!

Ato em memória a Ramiciely Carlessi acontece na sexta-feira (05), às 17h30, na Praça do Mitre.

Imagem: Divulgação.

Na próxima sexta-feira (05), completa um ano que a servidora pública municipal e economista Ramiciely Carlessi, foi morta, vítima de espancamento e afogamento em Foz do Iguaçu. Ela era concursada havia 17 anos e trabalhava na Secretaria Municipal de Turismo e Projetos Estratégicos.

Ramiciely, que também era filha da ex-prefeita de Santa Terezinha de Itaipu, Ana Carlessi, foi encontrada morta no Jardim Itália, dentro do Rio Boyci, com ferimentos no rosto. Seu carro foi localizado em outro local, no Jardim Universitário, em situação de abandono. Além disso, a bolsa foi encontrada em outra rua, no bairro Morumbi.

Com as investigações, várias pessoas foram interrogadas e a Polícia Civil apontou um suspeito. Porém, apesar do empenho da Delegacia de Homicídios, da Polícia Científica e de todas as provas apresentadas sobre o caso, o Judiciário não aceitou a denúncia acolhida pelo Ministério Público.

Amigos, colegas de trabalho da Secretaria de Turismo e de outros órgãos de turismo da cidade, além de familiares, inconformados com a falta de um desfecho para o caso, farão uma manifestação na Praça do Mitre, na sexta-feira, às 17h30, dia que completa um ano do falecimento de Ramiciely.

Segundo Lara Luciana Leal Seixas, que trabalhou com a servidora por muitos anos, “a manifestação será pacífica e silenciosa, com faixas, banners e cartazes e tem como objetivo chamar a atenção das autoridades e da população, para que o inquérito tenha mais elementos e apontar o autor ou os autores desse crime bárbaro. Além disso, faremos uma ação nas redes sociais, com a hashtag: #justiçapelarami”.

Familiares de Ramiciely, em contato com colegas de trabalho da vítima, expressaram opinião, lamentando toda a situação que viveram e vivem, com as lembranças da servidora: “o sentimento de revolta e impunidade é tão grande quanto o luto por termos perdido uma mãe, irmã, filha, uma mulher independente e cheia de sonhos”.

Assessoria.

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.