OUÇA A RÁDIO AO VIVO

N Notícia

CC0 / Pixabay

FOTO: CC0 / Pixabay

Não foram homens: teoria inabitual revela como se moveram pedras de Stonehenge

Brian John, cientista galês, afirma ter resolvido o mistério de como foram movidas as famosas pedras de Stonehenge (Reino Unido), qualificando as teorias anteriores como "mitologia".

Informações compartilhadas Sputnik Brasil

De acordo com o especialista, as enormes pedras, que chegam a ter cinco metros de altura, foram movidas há quase 500.000 anos por uma geleira que as levou da planície de Salisbury até uma pedreira em Gales, de onde como se crê eram originárias.

Uma teoria popular sustenta que foram os humanos que levaram e arrastaram as pedras há 5.000 anos, mas nunca foi descoberto como as pessoas da Idade de Pedra poderiam ter conseguido fazê-lo, informa o diário Daily Mail.

Segundo John, as provas vão no sentido de considerar que essas pedras azuladas foram levadas para o lugar por uma geleira. A sua teoria também pode responder à pergunta por que os construtores antigos de Stonehenge achavam que as pedras gigantes tinham um significado espiritual, o que justificaria o seu transporte.

De acordo com o seu livro, intitulado "As Pedras Azuladas de Stonehenge", estes monólitos não tinham nenhum significado profundo para os britânicos antigos.

Nos últimos 50 anos houve uma série de estudos sobre Stonehenge, desde científicos até mitológicos. "Isto foi provocado parcialmente por uma demanda permanente da mídia, que pede novas e espetaculares histórias sobre o monumento", declarou John aos jornalistas britânicos.

Em 2015, Brian John participou da redação de um relatório, segundo o qual o que se acreditava ser uma evidência de mineração neolítica destas pedras no País de Gales foi na verdade um processo "totalmente natural".

Stonehenge é um dos monumentos pré-históricos mais famosos do Reino Unido. O que se pode ver hoje em dia é a etapa final de um processo que durou 1.500 anos.

FONTE: SPUTNIK BRASIL
Link Notícia