OUÇA A RÁDIO AO VIVO

N Notícia

Divulgação

FOTO: Divulgação

Nem Janaína, nem príncipe, muito menos astronauta: vice de Bolsonaro será o Gen. Mourão

Finalmente há consenso no PSL quanto a quem deve integrar a chapa de Jair Bolsonaro à presidência.

Informações compartilhadas Sputnik Brasil

Após a recusa de Janaína Paschoal e até especulações quanto ao astronauta Marcos Pontes e ao príncipe da Casa Imperial do Brasil, Luiz Philippe de Orleans e Bragança, o posto deve recair sobre o general da reserva Antonio Hamilton Mourão.

Bolsonaro chegou a sugerir durante entrevista à Globo News que Luiz Philippe seria sua opção para a vice-presidência em caso de desistência de Janaína, o que ocorreu nas primeiras horas da manhã de ontem (4).

No que parece ser um acordo costurado ao longo do fim de semana, porém, Levy Fidelix teria aberto mão de se candidatar mais uma vez à presidência de modo a ceder Mourão, filiado ao PRTB, à chapa bolsonarista. 

Ao príncipe Luiz Philippe de Orleans e Bragança caberá um outro posto em um possível governo: a de ministro das Relações Exteriores. Para justificar a escolha, Bolsonaro afirmou durante a convenção do PSL que seu futuro chanceler fala cinco idiomas e tem grande experiência atuando em bancos internacionais e na AOL.

Mourão, por sua vez, já tinha dito em entrevista à Sputnik que, embora não tivesse interesse na vice-presidência, estava "no banco de reservas, pronto para o chamamento".

"Eu estou em condições, sou eleitor confesso e incondicional apoiador do Jair Bolsonaro porque nosso país precisa passar por um processo de mudança iniciado por um Executivo que passe a imagem de austeridade e eficiência na gestão", declarou de julho.

Por meio de nota à imprensa, o PRTB confirmou o nome do general para vice de Bolsonaro. A chapa deve ser registrada hoje, por meio de ata, e comunicada ao Tribunal Superior Eleitoral amanhã.

FONTE: Sputnik Brasil
Link Notícia

Contate a RCI

Publicidade

Plug Consultoria e Projetos Plug Consultoria e Projetos

Previsão do Tempo