OUÇA A RÁDIO AO VIVO

N Notícia

David Crotty/Getty Images

FOTO: David Crotty/Getty Images

Alfonso Cuarón defende lançamento de Roma na Netflix: Quantos cinemas lançariam um filme mexicano em preto e branco?"

Cineasta vencedor de dois Globos de Ouro chamou atenção para os problemas da disputa entre Netflix e redes de cinema.

Informações compartilhadas Adoro Cinema

Vencedor do Globo de Ouro como melhor diretor e melhor filme estrangeiro, Alfonso Cuarón defendeu a decisão de lançar Roma na Netflix em entrevista coletiva concedida após a cerimônia de premiação, no último domingo (6). Vencedor do Festival de Veneza 2018, o longa é grande favorito para levar o prêmio de Melhor Filme Estrangeiro no Oscar 2019, e pode enfim quebrar a barreira entre a Academia e a Netflix entre os indicados (e vencedores) em Melhor Filme.

Questionado sobre o significado do lançamento de Roma com a plataforma de streaming para o futuro do entretenimento e da distribuição tradicional nas grandes redes de cinema, o cineasta defendeu a decisão de se unir à Netflix, mas também chamou a atenção para o quão prejudicial para o Cinema é o clima de disputa.

"Minha pergunta para você é: qual você acha que seria o tamanho do lançamento de filme mexicano, em preto e branco e falado em espanhol, sem grandes estrelas? Qual seria o tamanho deste lançamento nas redes de cinema tradicionais? Estou tendo um lançamento muito maior, e o filme ainda está em circulação. Não foi um lançamento cosmético. O filme foi lançado há mais de um mês e ainda está em exibição. Isso é raro para um filme estrangeiro."

Disponibilizado na plataforma no último dia 14 de dezembro, Roma teve um lançamento conjunto com algumas redes de cinema selecionadas nos Estados Unidos, Reino Unido, México a partir de 21 de novembro. Posteriormente, a circulação aumentou e o filme foi exibido em redes em mais de 30 territórios, em formato 70mm. No Brasil, houve exibições gratuitas em salas no Rio de Janeiro e em São Paulo, mas anteriormente o longa havia sido exibido na 42ª Mostra SP.

"Por que você não pega a lista de filmes estrangeiros deste ano e compara por quanto tempo eles estão sendo exibidos?", continuou Cuarón. "Veja quantos deles estão sendo exibidos em 70mm. Veja se eles estão fazendo turnês de lançamentos. Acho que a cautela entre Netflix, outras plataformas e o cinema tradicional deve acabar. [Estas companhias] deveriam se unir e chegar à conclusão de que estas discussões estão acabando com o cinema.

Precisamos ter a consciência de que a experiência cinematográfica ficou muito gentrificada para um tipo específico de produto. Temos tantos cineastas interessantes fazendo filmes com múltiplas plataformas, porque essas plataformas não têm medo de investir nestes filmes. E, como Roma, eu espero que muitos outros sejam exibidos em cinemas, e em cinemas tão bons quanto eu tive, ou até maiores. Este é um filme estrangeiro em preto e branco e espanhol. Outros serão de cineastas interessantes com estrelas conhecidas. Eles vão lançar um filme do Scorsese. Vamos ver este lançamento e então falamos sobre isso", finalizou.

FONTE: Adoro Cinema - Por Laysa Zanetti
Link Notícia

Contate a RCI

Publicidade

Plug Consultoria e Projetos Plug Consultoria e Projetos

Previsão do Tempo