OUÇA A RÁDIO AO VIVO

N Notícia

Marcos Labanca

FOTO: Marcos Labanca

Servidores estaduais deflagram greve por tempo indeterminado

Em Foz do Iguaçu, acampamento da greve foi montado na manhã desta terça, na Praça da Paz.

Servidores estaduais deram início, nesta terça-feira (25), a uma greve por tempo indeterminado, envolvendo profissionais da educação, segurança pública, saúde e outras categorias, de um total de 286 mil funcionários públicos, entre trabalhadores em atividade e aposentados.

Em Foz do Iguaçu, professores, pedagogos e agentes educacionais da rede estadual de ensino fizeram ato público em frente ao Núcleo Regional de Educação (NRE), para marcar o início da paralisação. Em seguida, montaram o "QG da Greve", acampamento na Praça da Paz.

A pauta da greve é a cobrança da data-base, reposição das perdas da inflação prevista em lei. Desde 2016 o Governo do Paraná não reajusta os salários, que acumulam, segundo os sindicatos, defasagem de mais de 17%, o que equivale à perda de dois salários por ano.

O Governo do Estado, por sua vez, alega que, mesmo que a reposição não tenha sido paga, progressões e pagamentos de benefícios elevaram em até um terço os rendimentos dos trabalhadores durante o referido período.

De acordo com o Fórum de Entidades Sindicais (FES), que congrega sindicatos em todo o estado, a greve unificada dos servidores conta com a adesão de 28 entidades representativas de trabalhadores do setor público.

FONTE: RCI
Link Notícia

Contate a RCI

Publicidade

Previsão do Tempo