OUÇA A RÁDIO AO VIVO

N Notícia

Sempre RCI

FOTO: Sempre RCI

Cesta básica registra redução de 0,24% em Foz do Iguaçu

Preços foram pesquisados em 12 supermercados da cidade no mês de agosto.

O Centro de Pesquisas Econômicas e Aplicadas (Cepecon) da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) divulgou os números do Índice de Preços ao Consumidor de Foz do Iguaçu (IPC-Foz), referentes ao mês de agosto. Conforme o levantamento, os produtos da cesta básica tiveram uma redução de 0,24% em relação ao mês de julho.

Entre os itens que ficaram mais baratos no mês de agosto, estão as hortaliças e verduras, que apresentaram uma queda de 15,2%. O preço do tomate, por exemplo, reduziu 41,8% em decorrência da intensificação da safra de inverno e maturação avançada devido ao clima mais quente. O preço da cenoura recuou 27% em relação ao mês anterior. A produtividade da cenoura é crescente nas regiões produtoras, aumentando a oferta e, conforme o boletim do Cepecon, é provável que o preço permaneça em queda, pois o pico da colheita está previsto para o mês de setembro.

Nos supermercados de Foz do Iguaçu, outra hortaliça que apresentou redução de preço foi a alface. A folhosa está 21,1% mais barata devida ao excesso de oferta e a baixa procura. Já entre as frutas, foi registrado um aumento de 32% no preço da banana-caturra e de 12,8% da banana-maçã.

O preço das carnes, em geral, aumentou 2,2% no mês de agosto, como destaque para o contrafilé (9,9%) e patinho (6,1%). O preço do frango inteiro e dos ovos também aumentou 16,2% e 7%, respectivamente. Para economizar, os consumidores podem optar por proteínas como músculo (-6%), paleta (-2,5%) ou carne suína (-5%).

Desenvolvido por estudantes e docentes da Unila, o IPC-Foz é um projeto de extensão que calcula, mensalmente, o índice do custo de vida em Foz do Iguaçu. O cálculo é realizado a partir do levantamento de preços de 94 produtos que compõem a cesta básica, em 12 supermercados de vários bairros da cidade, usando a mesma metodologia do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do IBGE. O boletim, na íntegra, pode ser acessado em http://www.cepecon.com/.

FONTE: RCI
Link Notícia

Contate a RCI

Publicidade

Previsão do Tempo