OUÇA A RÁDIO AO VIVO

N Notícia

La Nación

FOTO: La Nación

Polícia dispersa manifestação na cabeceira paraguaia da Ponte da Amizade

Protesto foi contra a fiscalização de produtos como frutas e verduras adquiridas no Brasil.

Informais paraguaios organizaram, nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (10), manifestação na cabeceira paraguaia da Ponte da Amizade, em Ciudad del Este, restringindo a entrada de veículos ao país.

Os "paseros" protestaram contra a fiscalização de ingresso de produtos como frutas e verduras, adquiridas em Foz do Iguaçu e levadas ao lado paraguaio para abastecimento da segunda maior cidade do país, por fatores como preço e insuficiência da produção local.

Na segunda-feira (09), para contornar a insatisfação dos trabalhadores, o governo do Paraguai havia anunciado medidas como a extensão da cota de compras, de US$ 150,00 para US$ 300,00 mensais; e a transferência da fiscalização sanitária e aduaneira para as imediações do KM 20 da Rodovia Internacional VII, a igual distância da fronteira.

Na madrugada desta terça (10), entretanto, equipes de fiscalização foram vistas parando vans paraguaias procedentes do Brasil, na aduana de Ciudad del Este, e apreendendo algumas das mercadorias.

Tal situação gerou a revolta dos "paseros", que bloquearam parte do trânsito, o que provocou congestionamento quilométrico em Foz do Iguaçu, onde a fila em direção a Ciudad del Este ultrapassou o viaduto da Avenida JK com a BR-277 e chegou a ter mais de quatro quilômetros de extensão.

Por volta das 10h, forças da Marinha e da Polícia Nacional do Paraguai entraram em cena para dispersar a manifestação e liberar a circulação veicular. De acordo com relatos publicados pela imprensa paraguaia, há registro de presos e feridos.

FONTE: RCI
Link Notícia

Contate a RCI

Publicidade

Plug Consultoria e Projetos

Previsão do Tempo