Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Em 11 dias, Foz do Iguaçu passa de 8.000 para 9.000 casos de covid (27/10)

Em 11 dias, Foz do Iguaçu passa de 8.000 para 9.000 casos de covid (27/10)

Postado em 27/10/2020 por

Compartilhe Agora!

A título de comparação, o intervalo entre os 7.000 e os 8.000 casos foi de 20 dias, o que demonstra aceleração no ritmo de contágio.

Imagem: Secretaria Municipal de Saúde.

Foz do Iguaçu chegou, no boletim desta terça-feira (27), ao registro de 9.022 moradores infectados pelo novo coronavírus, no acumulado desde o primeiro caso confirmado, no mês de março.

Para passar das 8.000 para as 9.000 confirmações, foram necessários apenas 11 dias, conforme os dados oficiais, da Secretaria Municipal de Saúde, compilados pelo Jornalismo da Rádio RCI Iguassu. Apenas no mês de julho, no “primeiro pico” da pandemia na cidade, o ritmo foi tão veloz.

A título de comparação, o intervalo entre os casos 7.000 e 8.000 foi de 20 dias, o que confirma a nova aceleração no ritmo de contágio na cidade, observada, em especial, desde o início da semana passada, quando a média diária de confirmações voltou a subir, puxada por fatores como os reflexos do feriado prolongado de 12/10, a reabertura da Ponte da Amizade em 15/10 e a desobservância das medidas de prevenção.

1º caso confirmado – 18/03
Caso 1.000 – 02/07 (106 dias)
Caso 2.000 – 15/07 (13 dias)
Caso 3.000 – 26/07 (11 dias)
Caso 4.000 – 14/08 (19 dias)
Caso 5.000 – 30/08 (16 dias)
Caso 6.000 – 12/09 (13 dias)
Caso 7.000 – 26/09 (14 dias)
Caso 8.000 – 16/10 (20 dias)
Caso 9.000 – 27/10 (11 dias)

Do primeiro ao milésimo caso, foram 106 dias de intervalo. Do caso 1.000 ao 2.000, somente 13 dias. Para chegar aos 3.000, a velocidade foi ainda maior: 11 dias. No período entre os casos 3.000 e 4.000 (19 dias), Foz do Iguaçu passou por semanas de desaceleração do contágio, como resultado das medidas de quarentena mais rígidas, impostas no princípio de julho.

Da segunda quinzena de agosto em diante, porém, o total de casos diários voltou a subir. A diminuição voltou a ocorrer, apenas, a partir da semana entre os dias 27/09 e 03/10, dando início a uma sequência de 21 dias de queda. No período entre 18 e 24/10, no entanto, o número de novos casos duplicou na comparação com a semana anterior.

Número de casos e óbitos por mês:
Março – 13 casos, nenhum óbito.
Abril – 36 casos, dois óbitos.
Maio – 79 casos, um óbito.
Junho – 768 casos, oito óbitos.
Julho – 2.447 casos, 19 óbitos.
Agosto – 1.732 casos, 31 óbitos.
Setembro – 2.173 casos, 42 óbitos.
Outubro – 1.774 casos, 35 óbitos.*
(*total parcial, calculado até o dia 27)

No boletim desta terça, a cidade apresentava 9.022 casos confirmados, dos quais 8.450 pacientes já estão recuperados e 434 seguem em período de manifestação de sintomas e transmissão do vírus (372 em isolamento domiciliar e 62 internados na rede hospitalar). A Terra das Cataratas já teve, também, 138 mortes em decorrência do novo coronavírus.

Confira, abaixo, um comparativo dos registros semanais, atualizado até 24/10 (a Rádio RCI Iguassu publica, aos sábados, a análise semanal da pandemia em Foz do Iguaçu):

Casos confirmados:
Entre 12/07 e 18/07: 704. (▲)
Entre 19/07 e 25/07: 564. (▼)
Entre 26/07 e 01/08: 430. (▼)
Entre 02/08 e 08/08: 355. (▼)
Entre 09/08 e 15/08: 330. (▼)
Entre 16/08 e 22/08: 372. (▲)
Entre 23/08 e 29/08: 528. (▲)
Entre 30/08 e 05/09: 508. (▼)
Entre 06/09 e 12/09: 511. (▲)
Entre 13/09 e 19/09: 517. (▲)
Entre 20/09 e 26/09: 521. (▲)
Entre 27/09 e 03/10: 407. (▼)
Entre 04/10 e 10/10: 336. (▼)
Entre 11/10 e 17/10: 315. (▼)
Entre 18/10 e 24/10: 630. (▲)
(segundo pior registro do período monitorado)

Gráfico: Elaine Della Giustina Soares / Unila.

Média de casos por dia:
Entre 12/07 e 18/07: 100,57. (▲)
Entre 19/07 e 25/07: 80,57. (▼)
Entre 26/07 e 01/08: 61,42. (▼)
Entre 02/08 e 08/08: 50,71. (▼)
Entre 09/08 e 15/08: 47,14. (▼)
Entre 16/08 e 22/08: 53,14. (▲)
Entre 23/08 e 29/08: 75,42. (▲)
Entre 30/08 e 05/09: 72,57. (▼)
Entre 06/09 e 12/09: 73,00. (▲)
Entre 13/09 e 19/09: 73,85. (▲)
Entre 20/09 e 26/09: 74,42. (▲)
Entre 27/09 e 03/10: 58,14. (▼)
Entre 04/10 e 10/10: 48,00. (▼)
Entre 11/10 e 17/10: 45,00. (▼)
Entre 18/10 e 24/10: 90,00. (▲)
(média duplicou na comparação com a semana anterior)

Pico de casos em um único dia:
Entre 12/07 e 18/07: 168 (16/07). (▲)
Entre 19/07 e 25/07: 110 (24/07). (▼)
Entre 26/07 e 01/08: 76 (29/07). (▼)
Entre 02/08 e 08/08: 66 (04/08). (▼)
Entre 09/08 e 15/08: 66 (10/08). (=)
Entre 16/08 e 22/08: 75 (20/08). (▲)
Entre 23/08 e 29/08: 120 (29/08). (▲)
Entre 30/08 e 05/09: 117 (03/09). (▼)
Entre 06/09 e 12/09: 99 (11/09). (▼)
Entre 13/09 e 19/09: 95 (19/09). (▼)
Entre 20/09 e 26/09: 109 (25/09). (▲)
Entre 27/09 e 03/10: 107 (03/10). (▼)
Entre 04/10 e 10/10: 94 (10/10). (▼)
Entre 11/10 e 17/10: 81 (17/10). (▼)
Entre 18/10 e 24/10: 143 (24/10). (▼)
(segundo pior pico diário desde o início da pandemia)

Pacientes recuperados:
Entre 12/07 e 18/07: 510. (▲)
Entre 19/07 e 25/07: 700. (▲)
Entre 26/07 e 01/08: 694. (▼)
Entre 02/08 e 08/08: 429. (▼)
Entre 09/08 e 15/08: 316. (▼)
Entre 16/08 e 22/08: 349. (▲)
Entre 23/08 e 29/08: 483. (▲)
Entre 30/08 e 05/09: 533. (▲)
Entre 06/09 e 12/09: 473. (▼)
Entre 13/09 e 19/09: 456. (▼)
Entre 20/09 e 26/09: 444. (▼)
Entre 27/09 e 03/10: 490. (▲)
Entre 04/10 e 10/10: 364. (▼)
Entre 11/10 e 17/10: 318. (▼)
Entre 18/10 e 24/10: 444. (▲)
(semana teve mais infectados que recuperados)

Casos ativos:
Boletim de 18/07: 666. (▲)
Boletim de 25/07: 509. (▼)
Boletim de 01/08: 305. (▼)
Boletim de 08/08: 225. (▼)
Boletim de 15/08: 233. (▲)
Boletim de 22/08: 249. (▲)
Boletim de 29/08: 286. (▲)
Boletim de 05/09: 250. (▼)
Boletim de 12/09: 280. (▲)
Boletim de 19/09: 332. (▲)
Boletim de 26/09: 398. (▲)
Boletim de 03/10: 302. (▼)
Boletim de 10/10: 263. (▼)
Boletim de 17/10: 253. (▼)
Boletim de 24/10: 428. (▲)
(maior quantidade de doentes desde o fim de julho)

Pacientes internados*:
Boletim de 18/07: 48. (▲)
Boletim de 25/07: 65. (▲)
Boletim de 01/08: 61. (▼)
Boletim de 08/08: 59. (▼)
Boletim de 15/08: 52. (▼)
Boletim de 22/08: 47. (▼)
Boletim de 29/08: 67. (▲)
Boletim de 05/09: 75. (▲)
Boletim de 12/09: 89. (▲)
Boletim de 19/09: 91. (▲)
Boletim de 26/09: 83. (▼)
Boletim de 03/10: 73. (▼)
Boletim de 10/10: 65. (▼)
Boletim de 17/10: 64. (▼)
Boletim de 24/10: 59. (▼)
(queda em relação às oito semanas anteriores)
* pacientes exclusivamente de Foz do Iguaçu, com diagnóstico confirmado para covid.

Gráfico: Elaine Della Giustina Soares / Unila.

Óbitos:
Entre 12/07 e 18/07: 5. (▲)
Entre 19/07 e 25/07: 4. (▼)
Entre 26/07 e 01/08: 5. (▲)
Entre 02/08 e 08/08: 6. (▲)
Entre 09/08 e 15/08: 6. (=)
Entre 16/08 e 22/08: 7. (▲)
Entre 23/08 e 29/08: 8. (▲)
Entre 30/08 e 05/09: 11. (▲)
Entre 06/09 e 12/09: 8. (▼)
Entre 13/09 e 19/09: 9. (▲)
Entre 20/09 e 26/09: 11. (▲)
Entre 27/09 e 03/10: 9. (▼)
Entre 04/10 e 10/10: 11.(▲)
Entre 11/10 e 17/10: 7. (▼)
Entre 18/10 e 24/10: 11. (▲)
(quarta vez em que a cidade atinge o pico de 11 mortes)

Taxa de letalidade:
Boletim de 18/07: 0,91%. (▲)
Boletim de 25/07: 0,87%. (▼)
Boletim de 01/08: 0,91%. (▲)
Boletim de 08/08: 0,98%. (▲)
Boletim de 15/08: 1,05%. (▲)
Boletim de 22/08: 1,12%. (▲)
Boletim de 29/08: 1,16%. (▲)
Boletim de 05/09: 1,26%. (▲)
Boletim de 12/09: 1,28%. (▲)
Boletim de 19/09: 1,32%. (▲)
Boletim de 26/09: 1,38%. (▲)
Boletim de 03/10: 1,42%. (▲)
Boletim de 10/10: 1,50%. (▲)
Boletim de 17/10: 1,53%. (▲)
Boletim de 24/10: 1,55%. (▲)
(pior índice do período monitorado)

Exames realizados:
Entre 12/07 e 18/07: 1.780 (1.076 negativos e 704 positivos / 39,55%)
Entre 19/07 e 25/07: 2.051 (1.487 negativos e 564 positivos / 27,49%)
Entre 26/07 e 01/08: 2.318 (1.888 negativos e 430 positivos / 18,55%)
Entre 02/08 e 08/08: 1.843 (1.488 negativos e 355 positivos / 19,26%)
Entre 09/08 e 15/08: 1.714 (1.384 negativos e 330 positivos / 19,25%).
Entre 16/08 e 22/08: 1.486 (1.114 negativos e 372 positivos / 33,39%).
Entre 23/08 e 29/08: 2.002 (1.474 negativos e 528 positivos / 35,82%).
Entre 30/08 e 05/09: 1.957 (1.449 negativos e 508 positivos / 25,95%).
Entre 06/09 e 12/09: 1.952 (1.441 negativos e 511 positivos / 26,17%).
Entre 13/09 e 19/09: 1.928 (1.411 negativos e 517 positivos / 26,81%).
Entre 20/09 e 26/09: 1.893 (1.372 negativos e 521 positivos / 27,52%).
Entre 27/09 e 03/10: 1.459 (1.052 negativos e 407 positivos / 27,89%).
Entre 04/10 e 10/10: 1.552 (1.216 negativos e 336 positivos / 21,64%).
Entre 11/10 e 17/10: 1.226 (911 negativos e 315 positivos / 25,69%).
Entre 18/10 e 24/10: 1.888 (1.258 negativos e 630 positivos / 33,36%).
(pior percentual de resultados positivos nas últimas sete semanas)

Gráfico: Elaine Della Giustina Soares / Unila.

Guilherme Wojciechowski – Jornalismo RCI.

3 comentários “Em 11 dias, Foz do Iguaçu passa de 8.000 para 9.000 casos de covid (27/10)”

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.