Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Secretaria orienta sobre como proceder em caso de suspeita de dengue em Foz do Iguaçu

Secretaria orienta sobre como proceder em caso de suspeita de dengue em Foz do Iguaçu

Postado em 08/12/2020 por

Compartilhe Agora!

Atendimento inicial deve ser, prioritariamente, nas unidades básicas de saúde localizadas nos bairros.

Imagem: Secretaria Municipal de Saúde.

Os primeiros sintomas leves da dengue, como dor de cabeça, dor no corpo e febre, devem ser tratados diretamente nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s). “A informação deveria ser de conhecimento geral, mas apenas 26% das notificações para dengue feitas na rede pública partiram das UBS’s”, informa a Secretaria Municipal de Saúde, em nota difundida nesta terça-feira (08).

Nas unidades, o atendimento a casos suspeitos recebe a triagem para que a classificação de risco seja determinante. No local, o usuário recebe o Cartão da Dengue, onde estão registrados os dados importantes sobre o estado de saúde, além de orientações para auto-avaliação diária. “As unidades possuem equipes capacitadas para fazer essa leitura de cada pessoa que chega com suspeita de dengue”, informa a pasta.

A classificação de risco estabelece em qual dos grupos o usuário se encontra e qual o melhor tratamento. Para os grupos A e B, o tratamento é controlado pelas unidades, os demais (C e D) com sintomas mais graves, são encaminhados às UPA’s e Hospital Municipal.

“A população precisa compreender esse fluxo, e procurar a unidade básica ao primeiro sintoma da doença, para que as notificações sejam feitas da maneira correta e não superlotem as UPA’s”, explica o diretor de Atenção Básica, Ricardo Lacerda.

Ao longo de três meses (agosto, setembro e outubro), as unidades realizaram atendimento a 588 casos para dengue nos grupos A e B, enquanto as UPAS registraram 951 atendimentos. O maior fluxo de atendimento na Atenção Básica foi registrado na Unidade Padre Ítalo, referência para o atendimento na região do Porto Meira, com 466 registros.

Foz tem até o momento 2.831 notificações para a dengue e 182 casos confirmados. Uma pessoa morreu vítima da doença. Os dados são do ano epidemiológico da dengue, que iniciou no mês de agosto.

Conheça os grupos e suas características:

GRUPO A
Se o usuário não apresentar nenhuma comorbidade, não tem menos de dois anos e mais 60, não apresenta manchas vermelhas pelo corpo e tem a prova do laço negativa.

GRUPO B
Se possui um dos sintomas acima. Para ambos grupos, o tratamento é feito com medicação para dor e hidratação via oral.

GRUPO C
Dores abdominais intensas, vômitos, alteração de consciência, tontura, fraqueza, desmaio, exame específico hematócrito, com sinais de alarme ou impossibilidade de hidratar-se sozinho.

GRUPO D
Sinais de gravidade, hipotensão severa

RCI, com informações da Secretaria Municipal de Saúde.

One comentário “Secretaria orienta sobre como proceder em caso de suspeita de dengue em Foz do Iguaçu”

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.